segunda-feira, 20 de abril de 2009

Compulsão

Por ela, percorrera milhares de quilómetros.
Cruzara oceanos. Fizera vôos de muitas horas.
Metera-se em comboios pré-históricos.
Hospedara-se em hotéis de luxo.
Em pensões de mau porte.
Em móteis tropicais de alta rotatividade.
Pedira apartamentos a amigos.
Expusera-se a vergonhas em jardins públicos.
Em carros estacionados junto ao rio.
No local de trabalho. Fora d'horas.
Afrontara a ira de pais e maridos.
Namorados furiosos e irmãos corpulentos.
Deixara a roupa espalhada pelo chão.
Passara noites sem dormir.
Sofrera arranhões e entorses várias.
Escondera-se em armários, sotãos,
varandas, escadas de serviço
e. até, debaixo duma cama.
Durante anos, fora seu servo inconsciente.
Fizera tudo o que ela sugeria.
Seguira ordens, como um autómato,
sem discussões, sem questionar os porquês.
Escravo dela, por prazer.
Vítima inocente. Viciado em permanência.

Só há pouco soubera como ela se chamava.
Testosterona...curioso nome.

7 comentários:

  1. No dia em que os homens reconhecerem que a única coisa que os atrai nas mulheres é só sexo, já avançámos muito.
    O conto está engraçado e muito, mas muito mesmo, real.

    ResponderExcluir
  2. Este conto não terá sido escrito por mim?
    É que parece...

    Quanto à comentadora aqui de cima "give us a breack".

    ResponderExcluir
  3. MTH, um tiro na água !

    ResponderExcluir
  4. Ao comentarmos os comentários, quase esquecemos o principal - os contos.
    Muito bem conseguido e muito verdadeiro.
    Quanto a certas comentadoras ou têm testarona a mais, ou falta dela...

    ResponderExcluir
  5. Moira de Trabalho20 de abril de 2009 10:06

    Teria poupado um dinheirão se resolvesse o seu assunto "sózinho na casa de banho"...

    ResponderExcluir
  6. Gosto destes short stories inesperados.Mas já estou sempre à espera do inesperado

    ResponderExcluir
  7. Esta deve ser a prima espanhola da Testosterona... ou então da MTH. :-P

    ResponderExcluir