sábado, 25 de abril de 2009

O SIGNIFICADO, para mim, DO 25 DE ABRIL

Para uns, o 25 de Abril é o dia da queda de um regime
bolorento e ultrapassado, para outros a grande
oportunidade perdida, uns consideram-no o dia mais feliz
das suas vidas e outros o mais desgraçado,
para muitos é uma data folclórica que mete cravos
e imagens com ar de museu, ex capitães gordalhufos
a dizer sempre as mesmas coisas entremeadas
com uns “pás” anacrónicos e personalidades ortodoxas
a afirmarem que o 25 foi atraiçoado.
Para mim, e para muitos outros mais, certamente,
o 25 de Abril é, principalmente, o Dia em que a Liberdade,
com todas as contradições que a constituem, nos foi entregue.
Liberdade de ser a favor ou contra.
Liberdade de cometer injustiças.
Liberdade de não ir lutar numa Guerra em que não se acreditava.
Contra Povos que não odiávamos, nem conhecíamos..
Liberdade de escrever, de falar, ou de não fazer nada disso.
Liberdade de estarmos aqui e agora, sem medo
do que nos possa acontecer.
De conversar, sem termos que olhar por cima do ombro.
De discordarmos, de falharmos oportunidades.

A Liberdade, seja lá isso o que for, é muito valiosa.
Foi isso que nos foi dado com o 25 de Abril.
É isso que devemos preservar.
É isso que temos que deixar aos nossos filhos.
Já que não lhes vamos deixar muito mais…

9 comentários:

  1. Eu também já dei para esse peditório, agora já não... :-P

    ResponderExcluir
  2. Ainda o 25...
    e agora a doer,como convém :-P

    O meu herói ignorado:
    (A Contessa também sabe quem ele era)
    Nuno Fisher Lopes Pires, coronel de Engenharia, an officer and a gentleman, and a sweet and very inteligent man.
    Um homem tão discreto quanto essencial, que nunca se pós em bicos de pés.
    Enough said. R.I.P.

    http://2.bp.blogspot.com/_PzNqvAO3puc/SepY3UBcg2I/AAAAAAAALHY/vXp5WUNGhPA/s400/a25_519.jpg

    Era o terceiro a contar da esquerda, a seguir ao Sanches Osório (R.I.P.) e ao Otelo.

    thks pela foto, Jorge Martins
    http://caminhosdamemoria.wordpress.com/antologia/jorge-martins/

    ResponderExcluir
  3. ...
    Et par le pouvoir d`un mot
    Je recommence ma vie
    Je suis né pour te connaître
    Pour te nommer

    Liberté

    Paul Eluard
    (1895-1952)

    ResponderExcluir
  4. Moira de Trabalho26 de abril de 2009 06:40

    Eu vou mais pela cultura popular:

    "Liberdade é como a electricidade:
    só se dá por ela quando falta."

    ...ao que uma 'platinada' ao meu lado acrescentou: "Eu cá prefiro que falte a água!"

    E com isto rebolei de riso até rebentar o diafragma com soluços.

    ResponderExcluir
  5. Estou com a Moira. Mais vale senti-la do que tê-la

    ResponderExcluir
  6. O significado para mim é o da excelência da engenharia portuguesa que em pouco mais de 24 horas construiu uma Ponte que uniu as duas margens do Tejo.

    ResponderExcluir
  7. Para mim o 25 de Abril foi a grande oportunidade de um Povo readquirir o respeito dos outros e de si próprio e que a traição de meia dúzia de militares e burgueses, fez desperdiçar.

    ResponderExcluir
  8. O 25 de Abril foi um Golpe de Estado, e não uma Revolução, que nos fez estarmos numa situação que, se não tivesse havido o 25/04, teríamos atingido na mesma. E talvez a Descolonização não tivesse sido tão apressada e desatrosa para tantos.

    ResponderExcluir
  9. Margarida Ferreira dos Santos27 de abril de 2009 12:52

    "Aprend'a nadar, companheiro
    aprend'a nadar, companheiro
    que a maré se vai levantar
    que a maré se vai levantar
    Que a liberdade está a passar por aqui"

    Letra e música: Sérgio Godinho

    Ainda se lembram?
    Por vezes está a passar-nos um bocado ao lado...

    ResponderExcluir