terça-feira, 21 de abril de 2009

Quem vê Caras...não vê Vozes


Há menos de duas semanas, Susan Boyle, uma escocesa desempregada, de 47 anos de idade, vinda de um qualquer lugarejo escocês, pisou o palco de um Concurso de Talentos para se pôr à prova perante um júri conhecido pela sua exigência.As primeiras perguntas , com um darling acintoso à mistura, deram o tom...os risos e olhares de troça, continuaram. Depois a midlle aged senhora começou a cantar. Silêncio estupefacto, e logo os aplausos, a emoção contida, o marejar dos olhos. Uma surpresa que tem trazido MILHÕES de visitantes aos vídeos do YouTube -este não é o melhor, nem o com mais qualidade mas foi o único que consegui gravar ( os outros têm mecanismos que impedem de fazê-lo). Aqui fica...

Homens e Mulheres, estas de uma maneira muito mais cruel, são julgados diariamente pelo seu aspecto físico. Aos homens ainda se admite, mas cada vez menos, os cabelos brancos, a calvice, a barriguinha proeminente, mas as mulheres não podem ter uma ruga, varizes, peito descaído ou qualquer outro sinal de envelhecimento natural, para não falar das que são feias de nascença.

Já o grande Vinicius dizia"...as Feias que me perdoem mas Beleza é fundamental". O que, pese embora o conhecimento de causa do bardo brasileiro, até não é necessariamente verdade.

Quantas pessoas inteligentissimas, cultas, interessantes, bem formadas, conhecemos nós que não devem nada à beleza e/ou à juventude? E, por outro lado, quantos maus carácteres têm uma excelente embalagem exterior, um sorriso faíscante, um corpo de modelo? Basta aliás ouvir as respostas das Misses para vermos como esta afirmação é verdadeira. Pensem nisso...

7 comentários:

  1. Ainda ontem me tinham falado neste portento. Ainda bem que o Galo se lembrou de a dar a conhecer aqui, pois já me tinha esquecido.

    ResponderExcluir
  2. Isto tem que se ouvir com o som no máximo.
    É na realidade um portento...
    E os comentários do Galo muito acertados...

    ResponderExcluir
  3. Moira de Trabalho21 de abril de 2009 12:57

    Mas qual de nós não prefere ser feio a ser burro?
    E Susan Boyle será mesmo "feia"?
    Aquela naturalidade de mulher do campo é um tipo de beleza - muito peculiar, é certo, mas é-o; tanto como um moinho em ruínas ou um casebre rural desconchavado. Tem algo de bucólico e de tão verdadeiro que nos transmite empatia.
    Quando começarem a pintar o cabelo à senhora e a tirar-lhe o buço, nós vamos perder algum do encanto que temos por ela.
    Estamos todos a torcer pela sua imperfeição - como se ela fizesse de nós seres menos imperfeitos... Por mim falo.

    ResponderExcluir
  4. Realmente as aparências iludem. A avaliar pela cara de alguns espectadores e do juri, julgaram que ali estava uma saloia, que não sabia ao que ía. Mas com aquela voz, se dúvidas havia, elas desapareceram por completo.

    ResponderExcluir
  5. Não há palavras |||

    ResponderExcluir
  6. Há sim... :-)

    "Why Susan Boyle Has Captured Hearts Around the World"

    By Tina Brown, The Daily Beast. Posted April 21, 2009.

    http://www.alternet.org/reproductivejustice/137579/why_susan_boyle_has_captured_hearts_around_the_world/

    ResponderExcluir
  7. Falem, falem , mas entre a cantora com ar de sopeira e a menina loira do júri, mesmo que só cante no chuveiro, quem é que vocês(homens!) preferiam? Eu não tenho dúvidas...

    ResponderExcluir