sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Cromos

"- Não nos podemos continuar a encontrar desta maneira! As pessoas já começam a desconfiar..."

A Guerra dos Mundos

Faz hoje precisamente 70 anos, às oito horas da noite de 30 de Outubro de 1938,"Dia das Bruxas", Orson Welles começou a transmitir uma dramatização radiofónica de A Guerra dos Mundos , de H.G.Wells.
Embora, inicialmente, os ouvintes tivessem sido avisados de que se tratava de uma peça de ficção, a pretensa invasão da Terra por seres extraterrestres e o aniquilamento das tropas que tinham tentado resistir, provocou um pânico imenso entre a população, que fugiu para as ruas, escondeu-se em celeiros, cobriu-se com panos molhados po causa do gás negro que os invasores estavam, pretensamenmte , a lançar, entre outras manifestações de um histerismo generalizado .
O programa, que duraria apenas sessenta minutos, era uma montagem perfeita de gritos, tiros, explosões e até fictícios apelos do Governo à População pedindo calma, o que, claro está, tinha o efeito precisamente contrário...
Ninguém associou a transmissão ao facto de ser Halloween e tudo não passar, afinal, de uma brincadeira do genial Welles, que mais tarde viria a realizar, aquele que é por muitos considerado o melhor filme de sempre, Citizen Kane ,"O Mundo a seus pés".









Muitos anos depois, já na década de 80, Matos Maia, na Rádio Comercial faria uma experiência semelhante, com técnicos e locutores portugueses e com um resultado, se não tão intenso, igualmente causador de pânico e grande aflição entre os radiouvintes.

Os Meus Ódios de Estimação

A quem é que interessará que eu não ache piada ao Fernando Pereira, não aprecie o estilo do major Valentim Loureiro, ou deteste fatos de treino ( quando não usados para treinar qualquer coisa)? A ninguém, claro está...
Porém, no outro dia, em resposta a um comentário do António C., escrevi que a minha lista de ódios era imensa e depois, comecei a pensar, e decidi, em jeito de catarse, expôr publicamente os meus desafetos, como dizem os brasileiros. Claro está que há graduações- umas são coisas ou pessoas que não aprecio, outras detesto mesmo e, possivelmente a maioria, desagradam-me, apenas. Estão preparados ? Aqui vai...
























Não gosto de falar de dinheiro,nem de ouvir histórias de doenças, séries televisivas de hospitais, de pessoas beatas, do Nuno Graciano, de ter dor de cabeça, e de azia, de baba de camelo,de farófias , de bichas (filas, para evitar mal entendidos), do Tony Carreira, de moralistas, de astrólogos, de discussões de futebol, da Manuela Moura Guedes, de vôos charters,de ex-pecadores convertidos,de chicos espertos, dos slogans do PCP, das lutas e barões do PSD, dos boys for the jobs do PS, das certezas do BE, dos queques do CDS, do Isaltino Morais, de falar de carros, de jornais desportivos, dos livros do Paulo Coelho, de literatura light, do Pinto da Costa, do Francisco Louçã( por vezes gosto do conteúdo, mas nunca gosto da forma), do Manuel Monteiro, de dias chuvosos, do jet set, de excursões, de parques de campismo, de chocos com tinta, de funcionários públicos mal encarados, de heavy metal, de missionários, de fundamentalistas religiosos, ou outros, do Angelo Correia, de autarcas corruptos, de corruptos, de tripas, de deitar-me tarde, de tribunais, no particular, da justiça, no geral, de radares, de bufos, do Halloween, do Carnaval ( a não ser no Rio), da Mafalda Veiga, de bronzeador com areia, de Armação de Pera, da Reboleira, da gripe, de racistas, de drogas , de falta de educação, de slips, de mudar pneus, de gangues, das ruas com paralelipípedos, de lampreia, de seitas religiosas, de rosas, de paso doble, de puritanismo, de hipocrisia, de pessoas burras, de whisky, da regionalização, da autonomia ( com injecções de capital), do Georges W. Bush, do Silvio Berlusconni, de mostarda de Dijon, de rábanos, de escuteiros, de mosquitos, de melgas,de programas da Teresa Guilherme, de eleições de braço no ar, de decisões unânimes, de velórios, de areia escura, de remédios, de gemadas, de Partidos, e, principalmente, de listas exaustivas, em que faltam sempre imensas coisas...
Não me quer dizer, agora, quais são os seus Ódios principais ?















































quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Wallpaper

Wallpaper é uma magnífica revista, que aborda, segundo os próprios, assuntos relacionados com Design, Interiors, Fashion, Art e Lifestyle.
Na realidade, os temas desenvolvidos são ainda mais abrangentes e a Arquitectura, os Carros, a Comida&Bebida e os Eventos, têm, igualmente, lugar de destaque nesta publicação, de alto nível gráfico, com uma abordagem diferente, de todos estes temas.
Criada pot Tyler Brûlé, em 1996, seria vendida, no ano seguinte, para a Time Warner, continuando, contudo, o seu fundador como Director Editorial, até 2002.
Tony Chambers, o actual Homem do Leme, elevou, ainda mais, o nível da Wallpaper, que alcançou um máximo de luxúria visual e de conteúdos.
Para além da edição mensal, em papel, podem visitar o Website www.wallpaper.com (têm um link mesmo aqui ao lado) e babarem-se com a qualidade das peças apresentadas.
Paralelamente, com estes dois suportes, a Wallpaper tem, também uma colecção de Guias Turísticos de cidades ( neste momento existem cerca de sessenta e, em 2009, serão editadas mais vinte).Dê uma saltada até ao site, vai ver que não se arrepende...





















Cromos


Todos, já sabem que
o "Galo"vota Obama,
para Presidente dos States,
mas, já, para Vice -Presidente,
depois de termos
visto esta fotografia
da Sarah Palin,
não sei, não...

O Muro de Berlim

Após o final da 2ª Guerra Mundial, em 1945, e com a derrota dos nazis, Berlim foi dividida, primeiro, em quatro áreas ( Estados Unidos, França, Grã Bretanha e Rússia ) e quatro anos depois em apenas duas - República Federal da Alemanha, sob a gestão dos Aliados ocidentais, e República Democrática da Alemanha, seguindo o sistema comunista.
Durante cerca de doze anos, até 1961, a passagem entre estas duas zonas era livre mas, com o agravamento da Guerra Fria, entre os dois blocos, e dada a grande migração de berlinenses do lado Oriental para o Ocidental, superior a dois milhões de pessoas, foi construido um Muro, separando os dois sectores.
Este Muro, dividiu famílias, casas, bairros, ruas e forças policiais da Alemanha Oriental impediam, e matavam, quem tentasse passar, do seu lado, para a parte Ocidental.
Os Russos afirmavam, então"A fronteira em que nos encontramos, com a arma nas mãos, não é apenas uma fronteira entre um país e outro. É a fronteira entre o passado e o presente".
O Muro de Berlim, um símbolo vergonhoso de repressão e tentativa de anulamento da Liberdade individual e do livre arbítrio, sofreria , por quatro vezes, reforços na sua estrutura, para além de ter sido electrificado e rodeado de valas.
Muitos alemães viriam a morrer em tentativas desesperadas de alcançarem a Liberdade.









Só com o colapso do sistema comunista no Leste da Europa, se conseguiu a união das duas Alemanhas, o que viria a ter como momento mais simbólico e com maior carga emotiva o derrube do Muro de Berlim.
Europeus de muitos países vizinhos, e não só, colaboraram na destruição do Muro, que foi fragmentado em milhares de pequenas peças transformadas, depois, em preciosos souvenirs.

FÁBRICA, da Benetton


Ontem, absolutamente por casualidade, deparei-me com uma loja muito especial .
A FÁBRICA está instalada no 5º piso do edifício Benetton, no Largo do Chiado, em frente à Brasileira.
Li, numa das montras, que tinham uma Exposição, sob o tema Experimenta o Campo e resolvi subir.
A exposição, em si, não traz nada de novo, peças de design inspiradas no artesanato português tradicional, mas a preços nada tradicionais...
Fiquei a saber, porém, que a loja (apenas existem cinco em todo o Mundo) faz parte de um projecto da Benetton, muito mais vasto e ambicioso.

Numa antiga villa, do século XVII, restaurada e ampliada por Tadao Ando, em Treviso, funciona a FÁBRICA ( o nome inspirado, certamente, na FACTORY de Andy Warhol) que, segundo a sua própria definição" não é uma escola, não é uma agência de publicidade nem uma universidade...". Então quais os seus objectivos?
A FÁBRICA é um centro de pesquisa e desenvolvimento, para jovens artistas aplicarem os seus talentos e criatividade, acompanhados por grandes nomes das diversas áreas que, como a Fotografia, a Música, a Edição ou o Design, são desenvolvidas, sem grandes fronteiras definidas entre elas, neste espaço previlegiado.

A próxima vez que passar no Chiado, dê um pulo até à FÁBRICA...

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

A Vida é Bela - Roberto Benigni

Este Filme, em que o Humor está sempre presente mas com matizes que vão da ternura ao drama, conquistou o mainstream hollywoodesco com uma economia de meios e, aparente, simplicidade, cada vez mais difíceis de encontrar nas megaproduções que nos invadem diariamente.
O argumento relata-nos o Amor entre um Pai e um Filho mas é, também, um hino à Esperança e ao Optimismo de quem acredita que A Vida é Bela e que devemos viver cada dia como se fosse o primeiro do resto da nossa Vida, como uma nova oportunidade de Sucesso e de Felicidade.
Roberto Benigni, ele próprio um exemplo de ternura e optimismo, viria a encontrar o seu êxito mais mediático com este Filme, com que ganhou o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, o de Melhor Actor e o da Melhor Banda Sonora, em 1999.

Mais abaixo o"Galo" deixa-vos as emotivas imagens da entrega do primeiro Óscar ao realizador pela, sempre, sexy Sophia Loren.










video

Ilha Verde da Esperança



Chegamos dos ares
milhafre ou açor
planando no céu.
Açores e a cores
a Ilha deitada
de verde vestida.
Água derramada
em manchas de azul
cortadas de bruma
uma, e mais uma
surgem as lagoas.
Azuis, esverdeadas
paradas, entradas
Atlantes, de sonhos.

Com os pés já no chão
percorremos estradas
caminhos, canadas
de terra, alcatrão
com muros de flores.
E as vacas, ao lado
impantes de leite
deleite da vista
manchadas de preto
caiadas de branco.


Furnas e os fumos
o cheiro do enxofre
de chofre a estranheza
beleza de inferno.
E a alma lavada
a fome calada
pelo ventre da terra.




Cumieiras
entre lagoa e o mar
altura de grande roda
montanha russa nos céus
vista ruça, neblina
qual virgem
de brancos véus.

Criptomérias catedrais
Gaudi feito de madeira
para crentes e ateus
a quem Deus e energia
surgem
de várias maneiras.




Encontro com a Natureza
beleza sem respirar
chove, para de chover
a brilhar começa o sol
praias de areia tão escura
ondas pintadas de espuma.

Foi no no verde dessa terra
que encontrei o meu amor.
Também ela é uma Ilha
por vezes um continente.
Dias de luz e de lua
e, de repente, um vulcão.
Minha razão, minha esperança
a sede que nunca cansa
a fome que não termina.





Para a Delfina


Imagem do Dia




"...Foi uma Loura, mas sabia ler !!!"
Enviado por Maria Moura

PuxaplaCabeça

" ...Que nome se dá a um grupo de cinco homens, à espera das suas mulheres, enquanto estas fazem compras ?"

Enviado por João Clara





Forever Friends

José Socrates e Lula da Silva tornaram-se Amigos para Sempre.
Claro está que nós sabemos o que para sempre significa para os Políticos mas, neste caso, parece que a coisa é séria.
Sócrates visitou a favela da Rocinha e uma cobertura na Vieira Souto, Lula, em retribuição, foi à Cova da Moura e até à Quinta da Marinha.
O Presidente brasileiro deliciou-se com um belo dum Cozido e terminou com Pastéis de Belém, o Primeiro Ministro português atacou uma Feijoada e alambazou-se com três ou quatro quindins.
A seguir, José desfilou numa Escola de Samba, no Sambódromo e Luís nas Marchas Populares, na Avenida.
Lula cantou o Povo que Lavas no Rio e Sócrates agradeceu com o Samba de uma nota só.
O brasuca começou a fazer joggings matinais e o tuga comprou uma prancha de surf.
Agora o escritor preferido do lusitano é o Paulo Coelho e o do seu homónimo tropical, a Margarida Rebelo Pinto.
Lula torce pelo Benfica, Sócrates pelo Palmeiras.
Um rapou a barba, que já tinha há anos, e o outro deixou crescê-la.
O problema maior foi com os nomes...
Mas com uma cunha portuguesa e o jeitinho brasileiro, lá conseguiram.

Agora, um chama-se Luís Sócrates da Silva e o outro, Zé Lula.
Porreiro, pá (ou Légau, cara, se preferirem)!!!