quinta-feira, 16 de abril de 2009

Na AdmimistraCÃO Obama

É a SensaCÃO do momento!
Depois de um Barroso na Presidência da U.E.
Portugal consegue uma infiltraCÃO na White House,
através de um CÃO de Água.
É a nossa grande realizaCÃO !!!
CÃOtundo, Sócrates, homem de aCÃO,
já afirmou ter sido fruto da sua GovernaCÃO,
e a OposiCÃO, como de CÃOstume,
ficou sem palavras...a roer um osso.
Momento de grande emoCÃO para a nossa NaCÃO
que cumpre, assim, mais uma vez
o seu CÃOpromisso com o Mundo...CÃO.

Nota do"Galo"- Tossan, escritor e humorista,
publicou há muitos anos um pequeno livro
intitulado "CÃOpêndio"a que fomos, vagamente,
buscar inspiração.Os nossos agradecimentos.

13 comentários:

  1. Por uma vez, a sério:
    Se não fossem os criadores americanos, esta raça ter-se-ia extinguido, palavra de honra.
    Fuck us. :-(

    ResponderExcluir
  2. Alv ega, continuando na tua onda séria...
    Também eu tive um cão destes, magnífico, chamado Marujo e que tinha nascido, filho de pais campeóes, e sido treinado nos Fusileiros.
    Um dia, em que ele dava o seu habitual passeio sózinho, foi roubado.E desapareceu...

    ResponderExcluir
  3. Belo animal,apesar de nascido nos States mas certamente irá aumentar a fama deste luso representante, fazendo mais do que alguns dos nossos embaixadores !!

    ResponderExcluir
  4. Moira de Trabalho16 de abril de 2009 09:16

    Pura curiosidade:
    Sabem quantas raças de cães portuguesas há?
    Oito unanimemente reconhecidas.
    O citado Cão de Água, o Podengo, o Cão da Serra da Estrela, o Rafeiro Alentejano, o Fila de S. Miguel, o Perdigueiro Português, o Cão de Serra de Aires e o Cão de Castro Laboreiro.
    Qualquer um deles é cão de imenso carácter e generoso trabalhador.

    Eu tive um perdigueiro, há muitos anos. Era como irmão. E também foi roubado.

    Pergunta a reter:
    Será que devíamos aperfeiçoar as raças portuguesas e cruzá-las com alarmes de automóveis?

    ResponderExcluir
  5. Desde manhã que o raio do cão me é familiar, mas sem que me lembrasse. E de repente veio-me à memória uma paixoneta de miúda por um colega de liceu do meu irmão mais velho. Quando eles foram em viagem de finalistas ele trouxe-me de presente um cão de peluche igualzinho a este e que guardei até há uns anos. Na altura foi uma enorme desilusão porque percebi que ele me via como uma miúda.
    Ah! tive um pastor alemão, ainda mais miúda, que foi atropelado.

    ResponderExcluir
  6. Moira de Trabalho16 de abril de 2009 12:37

    Sugestão:
    Além de cruzamentos com alarmes de automóvel, aproveitemos, também, os air-bags, boa?

    ResponderExcluir
  7. O meu cão Theos (o branco) fotografado por uma pessoa que não está aqui agora, na Praia das Maçãs.

    http://ew2sti.esoterica.pt/images/1.gif

    Argos, o meu cinzento morreu há um mes, e em sendo que Deus morreu e Marx também, eu próprio estou um bocado triste... :-(

    ResponderExcluir
  8. Moira de Trabalho16 de abril de 2009 17:56

    O meu ainda não morreu.
    Mas cheira tão mal que mais parece.

    Ao Alvega: partilho da sua tristeza e devolvo-lhe um sorriso : )

    ResponderExcluir
  9. Alvega compreendo o desgosto pois há pouco tempo perdi o meu fox terrier e sofri demais.
    Não quero mais cães embora os adore.

    ResponderExcluir
  10. Zé Manel, compreendo-o perfeitamente, há o luto e o desgosto que nos fica.
    (Johnny, Zé Manel, Quimera e Moira, tanta pena... ) :-( :-( :-( :-(

    Cães são a minha disciplina, amam-nos sem condições e depois precisam de nós...
    O Obama que tenha muita sorte, é o mais que eu daqui lhe posso desejar.

    ResponderExcluir
  11. Eu que sempre cresci no meio de rafeiros, estou agora no meio de criadores de cães de raça...Ironias!

    ResponderExcluir
  12. Então aqui vai, Camarada. O meu Gold é um Labrador, de competição.
    "E as classes operárias sem dinheiro para terem um gato, bla,bla,bla..."

    ResponderExcluir