sexta-feira, 17 de abril de 2009

A Rainha das Novelas Cor-de-Rosa

Talvez se chame snobismo mas acredito que nunca nenhum de nós leu um livro de Corín Tellado, embora António Lobo Antunes tenha afirmado que descobriu a autora aos sete anos de idade. Mas uma coisa é certa, todos conhecíamos, de nome, esta escritora de mais de 4ooo "novelitas ligeiras", que ainda é, nos nossos dias, a autora, de língua espanhola, mais lida, a seguir a Cervantes.Todas as suas novelas tinham final feliz e a única vez em que se aventurou a terminar uma obra deixando o protagonista cego, ao ser chamada à atenção pelo editor habitual, refez o romance, introduziu uma operação milagrosa e ...tudo acabou em bem. Depois da morte de Franco escreveria ainda, com o pseudónimo de Ada Miller ( homengem a Henry Miller ?) 26 novelas eróticas. Desapareceu agora, com 82 anos, mas na nossa memória ficarão sempre as capas "pirosas"com casais embevecidos e títulos como"O Destino manda","Fogo da Paixão" e outros que tal, que quando encontrados em casa das nossas tias solteironas, estas se apressavam a dizer serem das empregadas.

12 comentários:

  1. Apanhadas à surrapa (havia alguns exemplares se a memória não me atraiçoa em casa de uma avó), confesso que cheguei a ler. Por oposição ao meu pai que gostava de me ver a ler Marx aos 14 anos.
    Hoje temos a versão CT nas novelas de TV: "Flor do Mar", "Olhos nos Olhos" e outros títulos igualmente estimulantes...

    ResponderExcluir
  2. Pronto, está tudo explicado...
    Pois eu não tinha nem um único livro em casa mas aos 14 anos já lia Marx.
    E já sei, alguém vai responder:
    Pronto, está tudo explicado...

    ResponderExcluir
  3. Anónimo Cobardola17 de abril de 2009 07:26

    Pronto, está tudo explicado...

    ResponderExcluir
  4. Moira de Trabalho17 de abril de 2009 07:29

    4000 novelitas? q-u-a-t-r-o m-i-l?!?
    E nem um microcontito aqui para o nosso Galito?
    'Tá mal! Não se faz...

    ResponderExcluir
  5. Margarida Ferreira dos Santos17 de abril de 2009 07:46

    Ainda nestes dias de Páscoa, altura em que CT morreu, eu e os meus primos relembrámos a altura em que devorávamos todos os livros que nos apareciam, incluindo também algumas destas 4000 novelitas que pairavam por casa da nossa avó.
    Também li o Capital, de Marx, talvez por volta dos 15 e depois mais tarde para assimilar melhor!

    ResponderExcluir
  6. Afinal, contrariamente ao que eu pensava, as "meninas" leram CT o que , pelos exemplos anexos, não lhe fez mal nenhum. Nós, os rapazes, eramos mais Emílio Salgari e Ponson du Terrail com as"novelitas" masculinas do Sandokan e do Lagardére.E também li Marx e Sartre aos quinze anos, o que só me fez bem.

    ResponderExcluir
  7. Moira de Trabalho17 de abril de 2009 09:44

    Eu, do Marx, só Groucho.
    É que, também como ele, "eu nunca faria parte de um clube que me aceitasse como sócio".

    ResponderExcluir
  8. Desculpem.Não faço parte deste grupo de intelectuais. Sou muito Cantinflas e para pintar melhor o quadro...Gil Vicente !!!
    Tomem lá !

    ResponderExcluir
  9. Não acredito que haja algum elemento, pelo menos do sexo feminino, com mais de 35 anos, pertencente à média/alta burguesia que não tenha passado os olhos/lido/decorado uma novela, romance ou, mais tarde, fotonovela da Tellado, que geralmente nos chegavam via avó, tia, cabeleireiro, etc.
    Mas o Cantinflas, o Sartre, o Gil Vicente, o Salgari e o Marx também foram necessários e não nos transformaram nem em ignorantes ,nem em intelectuais.Digo eu...

    ResponderExcluir
  10. Pois eu não conheço nenhum homem da minha geração que tenha tido tais leituras.
    Ou se as teve, não informou os amigos.
    Agora 4ooo novelas é obra...

    ResponderExcluir
  11. Sou novo por aqui mas estou a gostar das prosas que vou lendo neste cativante blog.
    Sem exageros, com alguma picardia à mistura, snobismo quanto baste e mostras de cultura sem exageros.
    Muito bom.
    Voltarei de quando em vez.

    ResponderExcluir
  12. Agora temos um Marau. Tanto homem interessante, tanta mulher deslumbrante e ninguém dá bola pra mim?

    ResponderExcluir