terça-feira, 22 de setembro de 2009

video

Após a conclusão do curso de Marketing, Carminho, de mochila às costas partiu para Calcutá, na Índia, onde trabalhou com as Irmãs da Caridade. Depois, durante cerca de um ano, percorreu 19 países da Ásia, Oceânia e América do Sul.

De regresso, decidiu abraçar a vida profissional, como fadista.

Filha da, também, fadista Teresa Siqueira, Carminho participou no filme "Fados" de Carlos Saura e lançou, recentemente, o seu primeiro trabalho -"Fado".

5 comentários:

  1. A Carminho, que conheço pessoalmente,está a ser considerada, por uma determinada camada de pessoas, como uma 2ª Amália.

    Para além do evidente exagero da comparação, parece-m que existem outros nomes que mais facilmente poderiam ocupar o lugar.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, uma pessoa ir ao oriente durante tanto tempo e voltar fadista...

    ResponderExcluir
  3. Se cortarmos os exageros, até canta bastante bem...

    ResponderExcluir
  4. Amália era a fadista de todos, Povo e Ricos.
    Esta, pelo que tenho lido, é a fadista dos Tios e das Tias.
    Essa é a principal diferença.

    ResponderExcluir
  5. Para mim fadistas são o Carlos do Carmo, o Camané e a sua ex- Aldina Duarte, mas gostos são gostos.

    Para mim, a Ìndia é Goa, o Rajashtan e Pondichéri (Bengala), por razões que de repente não me estão a apetecer dizer aqui (mas eu vivi 1 ano e tal na Índia, sei do que estou a falar...)


    Quanto a fado, estamos conversados: gimme Xutos & Pontapés ou Rolling Stones anytime. Gostos e cores...


    De resto, espero que a moça tenha muita sorte. :-)

    ResponderExcluir