quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Quatro Livros, quatro casos de Amor

O primeiro livro que publiquei
foi uma Edição própria.
Chamava-se, com grande criatividade,
"O Galo de Barcelos ao Poder"
e reproduzia os textos do programa
"As noites Longas do FM estéreo"
transmitidos entre Fevereiro e Novembro de 1982.
Essa edição, de apenas 200 exemplares,
não teve distribuição comercial
destinando-se aos Clientes da Agência de Publicidade
onde trabalhava à época (1982).
O livro tinha a curiosidade gráfica
de ser quadrado(25cmX25cm)
e ser impresso em papel craft,
com ilustrações do Autor. Uma raridade...
No ano seguinte, a Moraes Editora,
faria uma edição comercial do "Galo..."
mantendo o formato e o miolo, mas mudando a capa
para uma montagem com graffitis da época.
A Edição, em Março de 1983, foi de 3000 exemplares,
que rapidamente se esgotaram.
Igualmente de 3000 exemplares foi o segundo livro
"As Noites Longas", criado em parceria com
o António Santos e editado pela Rádio Comercial,
com textos escritos entre 1982 e 1986.
Depois de um interregno, de quase vinte anos,
só em 2004 voltei a publicar, desta feita,
"Gostastes?" com a Bizâncio.
E, agora, lançado ontem ( o que originou este
pequeno texto) "O Canto do Galo",
de novo com a Bizâncio, obra conjunta com
outros nove Amigos aqui do blog, e da Vida.
Quatro livros, quatro épocas do meu percurso de escrita mas, principalmente de amadurecimento e de "sabedoria"...

Em 2010, pretendo publicar dois outros livros.
E intensificar o ritmo de edição de mais trabalhos, que tenho em mente.
Veremos...

14 comentários:

  1. E se o João soubesse como influenciou a minha vontade e forma de escrever com os seus contos, estou certa que escreveria um conto sobre isso... ; )
    Obrigada pelas Noites Longas.
    Tenho Podcasts, como sabe, na minha musicoteca virtual.
    Quando me faltam ideias, lá vou eu, ouvi-lo...

    ResponderExcluir
  2. Pah, nesse em craft até podias não ter escrito nada, seria na mesma uma raridade....

    :-)

    Já não oiço muito rádio nos dias que passam, mas posso elencar os meus amores de antanho:

    O número um tem que ser o "Em Órbita" no Rádio Clube. Formou o meu gosto, e de toda uma geração, e deu-nos a saber que havia vida para além da Silvye Vartan e da Mireille Mathieu (como por exemplo os Grateful Dead, os Ten Years After, o Gram Parsons e os Byrds, os Velvet Undergound e os Doors, os Creedence e o Hendrix e a Joplin e muitos, muitos mais...)

    :-)

    Depois o "24 Horas", o teu com o António Santos, o do Anónio Sérgio (RIP) numa rádio também já defunta, o "Cantores do Rádio" do Zé Nuno Martins, um programa do MEC cujo nome já não recordo e outro do Carlos Cruz que idem aspas foram... como direi ? seminais e perfeitamente ao nível daquele emitido do barco fora das águas territoriais inglesas nos idos de 60, ou dos do John Peel (RIP) um bocadinho mais p'ra dentro.

    É uma enorme injustiça, estou com certeza a esquecer-me de muitos outros, mas o que é que um homem pode fazer ?



    On another note:
    Publica rapaz, mas toma tento também nisto:
    O espaço nas casas das pessoas não é extensível até ao céu, o papel gasta árvores e precisa de "manutenção", e hoydia, em tendo como tens uma voz própria, o que interessa é fazeres-te ouvir.


    Just my damned two cents...

    ResponderExcluir
  3. Galo, não querendo copiar as palavras da Moura, foi graças ao seu blog/nosso, que senti coragem para partilhar as minhas experiências de escrita. Obrigada por isso. Ensinou-me a pescar e agora já me afoito... fora de pé!!!!

    ResponderExcluir
  4. Hoje quero muito dar os Parabéns ao Galo, mas sobretudo ao João! Pelo acontecimento de ontem. Organização e mobilização (mais uma vez) foram as palavras de ordem, a que se juntou um ambiente muito friendly, despretensioso e divertido. Para além disso o João soube gerir protagonismos como ninguém. Ontem confirmei que o João é daquelas pessoas que faz a diferença na vida de outras. E é isso que dá significado à vida.
    Fico então à espera de nova publicação!

    ResponderExcluir
  5. Margarida Ferreira dos Santos25 de novembro de 2009 08:33

    Ter podido assistir a como o Prémio começou e onde chegou, foi um enorme privilégio, acrescendo ainda o facto de nele ter podido participar. João, obrigada e muitos parabéns! Livros e não só, as tuas iniciativas concretizam-se em obra, não por acaso ou mera coincidência, tocas o barco para a frente e tocas as pessoas...it´s a gift!
    Em 2101 lá estarei a aplaudir os teus novos trabalhos...

    ResponderExcluir
  6. Bom bom !!Este JV merece todos os elogios possiveis pelo evento de ontem, um lançamento de impensável dimensão.Mas não exageremos, o ego dele ainda rebenta !!E lá ficamos sem Galo !!Maravilhosas iniciativas que nos empurram o nosso lado criativo, um Senhor quer pelo branco de cabelo..quer pela postura...quer pela acutilancia das palavras e o sabor de refinado humor.Obrigado JV, obrigado Galo malandro, tu que bem me parece também teres olhos azuis...

    ResponderExcluir
  7. Parabéns João pelo evento de ontem.
    ( e mais não digo, para não rebentar com o teu ego, como aconselha o Zé Manel)
    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Já comecei a ler o livro e parece-me que vou ter leitura para vários tipos de gosto.
    E a festa foi o máximo...

    ResponderExcluir
  9. A festa foi o máximo? mas onde é que você estava Pedro Miguel?

    ResponderExcluir
  10. João
    É sempre um prazer ver-te(-vos, na verdade), mas ontem foi particularmente gratificante: havia mais umas dezenas de convivas (muitos, cheios de sorte porque se estivesse a chover como hoje, ninguém tinha fumado...) e a loucura diluiu-se um pouco. Percebi que vou ter de contribuir para o teu blog! Nunca escrevi contos, mas há algum tempo que ando a pensar em ensaiar: os textos que escrevo no Diario do Sul (crónicas ao correr da pena)deixam-me um pouco de água na boca em relação a historietas. A ver vamos! entretanto, abraçosem profusão para todos/as os que já conhecia e os que conheci! E, já agora, não será preciso lançar livros para que a festa se repita...

    ResponderExcluir
  11. "Gostastes", permitiu-me uma leitura deliciosa e uma visão de distintos pontos de vista."O Canto do Galo", permitir-me-á recordar alguns dos muitos bons micro-contos que tive o privilégio de ter tido acesso. Em 2010 cá estaremos para provar mais uma dose de criatividade e arte de bem transporte em letras, belos contos ou ideias. Parabéns João pelo percurso de vida e pelos belos momentos que nos proporcionas neste espaço virtual.

    ResponderExcluir
  12. afinal estavam todos aqui...

    parafraseando alguém:

    a festa de ontem foi uma "ganda nóia!"...

    ResponderExcluir
  13. Tenho os livros todos, claro!
    Amizades antigas, a festejarem bodas de ouro, é o que dá (também)...

    Grandes projectos, a concretizar, sem dúvida alguma, e no prazo previsto; quem não te conheça...
    E, já agora, vê lá se convences esse tal de "Jaime Varela" a publicar, depressa, "Os Crimes do Galo", a ver se me ponho em dia!

    ResponderExcluir
  14. F.P longtime...

    :-)

    e que tal a praia aí ?

    (lol !! )

    Abifa-te, avinha-te e 'amonumenta-te', what else ??

    ResponderExcluir